You are currently viewing Ameaça a Idosos – Entenda porque bancos e golpistas cada vez mais ferem a dignidade de aposentados e pensionistas

Ameaça a Idosos – Entenda porque bancos e golpistas cada vez mais ferem a dignidade de aposentados e pensionistas

Você já ouvir falar sobre a Cartilha de Procedimentos Bancários para a Pessoa Idosa? Este documento foi produzido anos atrás, em parceria com o Procon, o Ministério Público e a Defensoria Pública do Estado, com a intenção de evitar que idosos sejam vítimas de golpes, principalmente em bancos. Atualmente, um levantamento da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) apontou que houve um aumento de 60% em tentativas de golpes financeiros contra pessoas de idade no desde o início da quarentena. 

Uma das maiores queixas é referente a empréstimos bancários, por isso é importante que os consumidores estejam atentos às normas estabelecidas pelo Banco Central.

Segundo a Febraban, os bancos investem R$ 2 bilhões por ano em segurança da informação com o foco de trazer segurança a seus clientes e colaboradores. Outro dado levantado pela Comissão Executiva de Prevenção a Fraudes da Federação dos Bancos revela que 70% das fraudes estão vinculadas a tentativas de estelionatários em obter códigos e senhas, porém os caixas eletrônicos também são um dos serviços que devem ser utilizados com cautela, principalmente pelos idosos. 

Por exemplo, é importante que ao efetuar saques, pagamento de contas, extratos e transferência, o idoso não solicite ajude de outras pessoas, apenas de funcionários do próprio banco. Muitos golpistas fazem da distração uma oportunidade para aplicar golpes, como o do cartão engolido, onde o golpista observa a vítima digitar a senha, a o caixa eletrônico “engole’’ o cartão e depois que a vítima desiste de tentar recupera-lo e deixa o cartão na máquina, o ladrão retira o mesmo e utiliza para compras. Outros exemplos de golpes são ligações para a casa dos clientes, nas quais o estelionatário diz ser do banco e pede para confirmar algumas informações, como dados pessoais e senhas, expondo sua conta bancária e seu patrimônio aos golpistas. 

Durante o isolamento social, o golpe do falso motoboy teve aumento de 65%. Nele, criminosos entram em contato com as vítimas se passando pelo banco para comunicar a realização de transações suspeitas com o cartão de crédito do cliente. Após convencer o cliente a passar seus dados pessoais, o golpista informa que um motoboy será enviado para recolher o cartão supostamente clonado para seguir com o cancelamento das compras irregulares. 

Na internet, redobre os cuidados. Acesse o banco apenas por computadores confiáveis e não respondam e-mails nem clique em links suspeitos. As instituições não enviam mensagens para que o cliente atualize seu cadastro nem solicitam informações como número de agência, conta ou senha.

Os empréstimos consignados para aposentados e pensionistas também vem se tornando um problema nos últimos anos. Muitas vezes junto a estratégia das agências da Previdência Social, é forçar a adesão e muitas vezes os idosos aceitam empréstimos desnecessários que irão reduzir o valor do benefício por meses.

Dicas para fugir da fraude do consignado

-Nunca fornecer CPF, nem por telefone, nem em uma abordagem de rua, ou em algum escritório. Não repassar dados pessoais para estranhos, nem assinar documentos.

-Sempre procure uma agência bancária ou financeira credenciada para realizar o empréstimo ou solicitar cartão de crédito, nunca faça isso por telefone. Fique atento a todos os detalhes, como número de parcelas, valor de cada parcela, e juros. 

– Caso algum valor suspeito apareça no seu extrato bancário, procure o gerente e tire todas as suas dúvidas. Se for de consignado não contratado, não toque na quantia, pois será preciso devolver ao sistema bancário para cancelar o pagamento das parcelas.

– O beneficiário pode fazer o bloqueio do benefício para a contratação de empréstimos, basta ir até à agência onde está vinculado e caso precise realizar um empréstimo, basta desbloquear o benefício.

Deixe uma resposta